RIO 2016: policiais de mais de 50 países formam o centro de Cooperação Policial Internacional

Ago 4, 2016

OLIMPÍADAS Rio 2016

Postado em 04 de agosto de 2016

G1

É do Centro de Cooperação Policial Internacional, em Brasília, no Distrito Federal, que toda a segurança da Olimpíada é controlada, com policiais de mais de 50 países.

Do Centro de Cooperação Policial Internacional, em Brasília, 250 policiais de 55 países vão monitorar o que acontece durante os Jogos, dentro e fora dos locais de prova. O centro é a maior cooperação policial internacional já feita pelo Brasil e pela Interpol.

Policiais brasileiros e estrangeiros vão trabalhar 24 horas no centro. Usando programas de inteligência e troca de informações, vão analisar os dados dos estrangeiros que chegam ao Brasil para a Olimpíada. E, lado a lado, vai ser mais rápido colocar em prática alguns controles, que já vinham sendo usados, mas foram ampliados para a

Olimpíada, como checagem de nomes de passageiros que querem entrar no Brasil.

Antes, a Interpol recebia a lista de nomes quando a pessoa já estava a caminho, dentro do avião. Agora, em 80% dos voos, é possível saber até três dias antes. Tem ainda a biometria nos aeroportos, uma segunda checagem de dados.

Do centro, os policiais vão poder também rastrear documentos roubados em outros países. Na quarta-feira passada um cidadão inglês, que não teve o nome revelado, foi impedido de entrar no Brasil. Procurado no Catar por crimes financeiros, foi deportado do Aeroporto de Guarulhos, São Paulo. O centro vai funcionar até setembro para a Olimpíada e Paralimpíada.

(Fonte: Neto Lira – Latino News Brasil – http://latinonews.com.br/rio-2016-policiais-de-mais-de-50-paises-formam-o-centro-de-cooperacao-policial-internacional/, data de acesso 10/08/2016)

Link permanente para este artigo: http://espacohomem.inf.br/2016/08/rio-2016-policiais-de-mais-de-50-paises-formam-o-centro-de-cooperacao-policial-internacional/