Brasil piora sua posição no ranking da corrupção da Transparência Internacional

Jamil Chade, correspondente Qua, 27/01/2016 às 08:52 | Atualizado em: 27/01/2016 às 09:52

(…) “Para a entidade, enquanto não houver uma reforma no País, as punições adotadas contra ex-diretores da Petrobras – em referência à investigação da Operação Lava Jato – não serão suficientes para acabar com a corrupção no País e que “novas máfias” podem “se apoderar uma vez mais das estatais”. (…)

(…) “Na avaliação do diretor da Transparência Internacional para a América Latina, Alejandro Salas, a Operação Lava Jato, com as prisões de executivos e políticos, tem sido “ofuscada” pela falta de reformas reais no País. “A corrupção sempre existiu no Brasil. Ela não é algo de cinco ou 20 anos”, disse Salas à reportagem. “Mas a questão é como o País é hoje visto pelo mundo e a percepção é muito negativa”, afirmou o diretor da ONG.” (…)

(…) “Para o representante da ONG, apenas punir os responsáveis pelo caso de corrupção na Petrobras não é o que o mundo espera do Brasil. “Isso é importante e precisa continuar. Mas (o juiz Sérgio) Moro não é suficiente. Não se pode solucionar o problema estrutural da corrupção apenas com punições. Sem novas leis, o risco é de que, em cinco anos, veremos que uma nova máfia vai tomar conta uma vez mais da Petrobrás ou de outras entidades, como o BNDES, e vão se apropriar uma vez mais das estatais.” (…)

(…) “O País não caiu no ranking por que se descobriu a corrupção. Mas porque a briga política, a insistência de políticos em se manter no poder e a falta de reformas ofuscam o que as investigações estão fazendo”, afirmou.”

(…)

(…) “Salas, porém, vê pontos positivos no Brasil. “Juízes, parte da Polícia Federal, procuradores e o trabalho dos jornalistas têm sido fundamental.” “A corrupção continua a ser uma praga. Mas (em 2015) pessoas de todo o mundo enviaram um sinal forte ao poder: chegou a hora de atacar a corrupção”, disse o presidente da ONG, José Ugaz.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia a reportagem completa no link da fonte, de autoria de Jamil Chade, repórter do Estadão

(Fonte: http://atarde.uol.com.br/politica/noticias/1741961-brasil-piora-sua-posicao-no-ranking-da-corrupcao-da-transparencia-internacional, data de acesso 10/03/2016)

Link permanente para este artigo: http://espacohomem.inf.br/2016/03/brasil-piora-sua-posicao-no-ranking-da-corrupcao-da-transparencia-internacional/