Drauzio Varella faz desabafo e diz estar arrependido de subestimar o coronavírus: “me recrimino por isso hoje”

Pertencente ao grupo de risco aos 76 anos do novo coronavírus, Drauzio Varella comentou sobre a situação atual da doença. O médico chegou a fazer autocrítica em relação às próprias declarações, que foram otimistas.

Quando a doença ainda se concentrava na China, em dezembro, Dráuzio Varella chegou a classificar a Covid-19 como algo de ‘baixa letalidade’. “Participei desse otimismo e me recrimino por isso hoje”, reflete o cardiologista.

Atualmente, Drauzio Varella acredita que a Covid-19 irá provocar uma tragédia nacional por conta da desigualdade social. “Há no país 35 milhões de brasileiros sem acesso à rede de água potável”, informa, de acordo com o Instituto Data de 2017. Ele também acredita que o número de mortes por coronavírus no Brasil será grande.

Em “entrevista à BBC News Brasi”l, o também comunicador ainda afirma que a economia será afetada. “Vamos ter um impacto enorme, uma duração prolongada”, analisa. Porém, a maior preocupação são as diferentes classes sociais que serão afetadas igualmente pelo coronavírus.

“Agora é que nós vamos pagar o preço por essa desigualdade social com a qual nós convivemos por décadas e décadas, aceitando”, opina. Drauzio Varella também é apoiador de, além da higiene, seguir o isolamento social.

“Enquanto tivermos essa disseminação em lugares impróprios para a vida humana, você não se livra do vírus. E é esse vírus que ameaça a todos, o tempo inteiro”, afirma. Para ele, a pandemia deixará marcar profundas na sociedade. “Acho que o sofrimento é uma pressão para o aprendizado. Todos nós vamos perder amigos, muitos vão perder pessoas da família, e isso vai nos ensinar que não é possível viver como nos vivíamos até aqui”.

(Fonte: https://blogs.ne10.uol.com.br/social1/2020/04/20/drauzio-varella-faz-desabafo-e-diz-estar-arrependido-de-subestimar-o-coronavirus-me-recrimino-por-isso-hoje/, data de acesso: 13/05/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/05/drauzio-varella-faz-desabafo-e-diz-estar-arrependido-de-subestimar-o-coronavirus-me-recrimino-por-isso-hoje/

9 odores corporais que você nunca deve ignorar, pois são um alerta

Autor: Paulo Nobuo
No caso dos homens, um cheiro ruim no pênis

5. “no caso dos homens, um cheiro ruim no pênis raramente indica algo grave e normalmente se refere a germes que ficam escondidos entre a glande e o prepúcio. mas se o odor forte permanece por muito tempo e mesmo após uma boa higienização da área, consulte um médico, pois pode ser sinal de ulcerações causadas por DST e até câncer de pênis.

LEIA O ARTIGO COMPLETO E SAIBA MAIS:

(Fonte: https://www.vix.com/pt/saude/546253/9-odores-corporais-que-voce-nunca-deve-ignorar-pois-sao-um-alerta, data de acesso: 13/05/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/05/9-odores-corporais-que-voce-nunca-deve-ignorar-pois-sao-um-alerta/

Dr. Drauzio Varela, explica sobre câncer anal

Câncer anal

O câncer anal é um tipo de tumor raro que pode ser causado pelo HPV. Entre outras causas importantes está o tabagismo.

Conheça os sintomas.

O câncer anal é caracterizado pela presença de tumores no canal anal e nas bordas externas do ânus. É mais comum em mulheres.

Segundo informações do Instituto Nacional do Câncer
(Inca), é um câncer raro e representa entre 1% e 2% dos tumores colorretais.

FATORES DE RISCO DO CÂNCER ANAL

Infecções provocadas pelo HPV (papilomavírus humano) ou pelo HIV (vírus da imunodeficiência humana, causador da aids) aumentam o risco desse tipo de tumor.

Outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) comuns, como clamídia, gonorreia, herpes genital e condilomatose também podem estar relacionadas à ocorrência de tumores anais. Outras possíveis causas são tabagismo, prática de sexo anal, fístula anal crônica, má higiene na região e irritação anal crônica.

SINTOMAS DO CÂNCER ANAL

O principal sintoma é o sangramento anal no momento da evacuação, acompanhado de dor na região.

Também pode haver:

  • Sangue nas fezes;
  • Coceira;
  • Ardor;
  • Secreção;
  • Ferida na região anal;
  • Incontinência fecal (quando não há controle das fezes).

DIAGNÓSTICO DE CÂNCER ANAL

O diagnóstico é feito por meio de uma biópsia. Em alguns casos, também pode ser solicitado o exame de ressonância magnética, que ajuda identificar a extensão do tumor e definir qual o melhor método de tratamento.

TRATAMENTO DO CÂNCER ANAL

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico, vai depender da avaliação do médico de acordo com o estágio do tumor.

Na maioria dos casos, a indicação é combinar radioterapia e quimioterapia. Quando mais cedo o câncer for identificado, maior é a chance de cura.

RECOMENDAÇÕES PARA PREVENIR O CÂNCER ANAL

  • Fique atento a sintomas como sangramento e problemas intestinais. Na maior parte das vezes esses sinais não indicam um câncer, mas é fundamental procurar um médico para ter um diagnóstico;
  • Sempre use preservativo durante as relações sexuais, pois o câncer anal pode se desenvolver a partir de algumas ISTs;
  • Procure se alimentar bem e praticar atividade física regularmente, pois essa ações ajudam a prevenir tumores malignos;
  • Se for fumante, abandone o cigarro. Quanto mais cedo parar de fumar, menor o risco de desenvolver esse tipo de doença.
(Fonte: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/cancer-anal/, data de acesso: 13/05/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/05/dr-drauzio-varela-explica-sobre-cancer-anal/

Facebook e Instagram lançam ferramentas de apoio a pequenas empresas

Por meio de adesivos e hashtags, usuários poderão apoiar pequenas empresas locais; outra ferramenta vai permitir a visualização de pequenos negócios nas redondezas

Redação

11 mai 2020 19h31

Para apoiar pequenas empresas, o Facebook e o Instagram anunciaram nesta segunda-feira, 11, novas ações, como hashtags e adesivos de apoio em tempos de pandemia de coronavírus, que estarão disponíveis nas redes sociais. A ideia é permitir que os empreendimentos possam receber visualizações e sejam recomendados por outras pessoas, além de uma forma incentivar o trabalho dos estabelecimentos.

No Instagram, o adesivo “Apoie as Pequenas Empresas” permite que a publicação faça parte de um compilado de Stories chamado “Compra Local”, que mostra os comércios da região do usuário. Já o texto da hashtag no Facebook redireciona os usuários para uma página onde é possível ver outros posts de pequenas empresas e onde é possível ajudar o negócio.

Imagem mostra hashtag de apoio no Facebook e selo que poderá ser usado no Stories do Instagram (Foto: Facebook / Estadão)

Outra novidade anunciada é o “Empresas nas redondezas”, a funcionalidade estará disponível no Facebook e os usuários poderão encontrar, por meio dela, as atividades dos comércios de bairro da região. Na ferramenta, será possível enviar mensagens, pedir comida e comprar produtos.

(Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/facebook-e-instagram-lancam-ferramentas-de-apoio-a-pequenas-empresas,87e5ee3b2ce0837f2dd9424e75fe84658c2209zf.html, data de acesso: 13/05/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/05/facebook-e-instagram-lancam-ferramentas-de-apoio-a-pequenas-empresas/

Como se tornar um jogador de xadrez profissional

Ser um enxadrista profissional é quase impossível. as limitações são várias e, no BRASIL, o esporte ainda não conquistou muita popularidade. mas com muita dedicação, tempo e sorte, é possível ter o xadrez como fonte de renda principal.

INSTRUÇÕES

O QUE VOCE VAI PRECISAR

  • um tabuleiro de xadrez
  • um poderoso software de xadrez, como rybka
  1. O primeiro passo para se tornar um enxadrista profissional é perguntar a si mesmo as razões que o levaram a esse objetivo e, se elas sobreviverão ao teste do tempo. a estrada é longa, o nível é muito alto e o retorno financeiro é comparativamente baixo. viver das recompensas de torneios é quase impossível, e apenas os melhores grandes mestres de xadrez conseguem esse feito.
  2. comece cedo. a idade em que a pessoa começa a estudar xadrez conta muito. de acordo com pesquisas recentes, a maioria dos mestres passou a levar o esporte a sério entre os 10 e 12 anos de idade. não que seja impossível tornar-se um grande enxadrista de outro modo, mas o comprometimento com o xadrez sofre maiores obstáculos com o passar da idade, como o emprego, a faculdade ou a família.
  3. estude táticas. xadrez é um esporte de repetição de padrões, então é importante treinar sua memória visual através do estudo e resolução de táticas diferentes. existem softwares e websites que oferecem milhares de táticas para resolução. tente treinar todos os dias, sempre analisando e tentando memorizar os problemas que falhou.
  4. revise seus jogos. procure entender em que aspectos do jogo você falha mais e quais as razões o levam a cometer esses erros. se possível, utilize um software para apontar os erros dos seus jogos e faça o possível para corrigi-los.
  5. estude profundamente as aberturas, os meio-jogos e os finais. cada parte do jogo possui análises e teorias específicas, não sendo possível ignorá-las se o seu objetivo é viver de xadrez. se possível, decore as ramificações mais importantes de aberturas populares.
  6. contrate um tutor. um tutor é alguém que revisa seus jogos, aponta seus erros e te ajuda a corrigi-los. um bom tutor de xadrez pode otimizar seus resultados em um tempo menor de estudo.
  7. Estude jogos dos grandes mestres. tente adivinhar os movimentos dos mestres durante a partida, e tome nota das ideias táticas e posicionais por trás das jogadas. essa atividade serve para melhorar suas habilidades táticas, posicionais, seu repertório de aberturas, meio-jogo e final. é um pacote completo, desde que o aspirante a profissional consiga realmente entender as ideias do mestre.
(Fonte: http://projetoxadreznaescola.blogspot.com/2013/07/como-se-tornar-um-jogador-de-xadrez.html, data de acesso: 13/05/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/05/como-se-tornar-um-jogador-de-xadrez-profissional/

O poder de viver e ser feliz! Eis, o tempo para repensar o valor de sua vida!

17 de Abril – Dia Mundial do Hemofílico – Dia Mundial da Hemofilia
23 de Abril – Dia Nacional da Educação de Surdos
24 de Abril – -Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais
24 de Abril – Dia Mundial de Combate à Meningite
25 de Abril – Dia Mundial da Luta Contra a Malária
26 de Abril – Dia de Prevenção e Combate à Hipertensão
05 de Maio – Dia Nacional Sobre o Uso Racional de Medicamentos
05 de Maio – Dia Mundial de Higienização das Mãos
05 de Maio – Dia Mundial de Combate à Asma
08 de Maio – Dia da Talassemia
08 de Maio – Dia Nacional das Hemoglobinopatias
10 de Maio – Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus


Quando nas estatísticas se observa o alto índice de mortalidade masculina, e, muitos vítimas de assassinatos, além da doenças mais fatais, temos que SUGERIR que este momento de “quarentena forçada pelo COVID-19, é uma oportunidade para rever e se auto -analisar, sobre o que realmente você faz com o dom precioso de sua vida!

Nossos sentimentos profundos e pêsames às famílias enlutadas, e, também que o nosso olhar preocupado possa equivaler a um abraço fraterno, com um alerta! HOMEM, CUIDE-SE SEMPRE!!!

Também por oportuno, nosso abraço e agradecimentos a todos os Homens e Mulheres que dedicam com risco as suas vidas nos cuidados em Hospitais, Postos de saúde, em Pronto socorros!

As palavras de tantas especialidades na área comportamental trazendo orientações psicológicas, também são elogiáveis… Também os plantões de entidades religiosas etc. que doam a fé, e alimentos, sem parar!

Pretendemos trazer este alerta, num tempo difícil, que se precisa rever os valores da existência, e como se reprogramar para reiniciar após a quarentena…

Tudo terá mudado. Terá que ser reconstruído!

E cada homem, como um ser único, será responsável por erguer-se por si mesmo, pelo próprio valor que dedicará em manter uma vida digna, saudável e feliz.

Primeiro de tudo, lembrar que amar-se a si mesmo é cuidar de uma única vida, a bem de si próprio. assim terá valores e reforços pessoais para zelar pela família, novo cargo, sucesso!

Receba nossa edição que pesquisamos para você pensar mais no valor de sua vida. E nosso fraternal abraço, de equipe ESPAÇO HOMEM e de Prof.ª Mestra Elisabeth Mariano

Maioria dos mortos por COVID-19 no país são homens e pessoas acima dos 60
https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2020/04/05/interna-brasil,842605/maioria-dos-mortos-por-covid-19-no-pais-sao-homens-e-pessoas-acima-dos.shtml

Por que o coronavírus está matando mais homens que mulheres?
8 abril 2020
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-52209630

Quantos homens morreram por dia no Brasil em 2019?
A taxa é de aproximadamente 31,6 mortes para cada cem mil habitantes. Os dados, divulgados nesta quarta-feira (5) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública), apontam um aumento de 4,9% de homicídios no país em relação a 2016, quando houve 62.517 assassinatos.5 de jun. de 2019
https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=34786

Perfil da morbimortalidade masculina no Brasil
Ministério da Saúde
https://www.saude.gov.br/images/pdf/2018/novembro/07/Perfil-da-morbimortalidade-masculina-no-Brasil.pdf

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/04/o-poder-de-viver-e-ser-feliz-eis-o-tempo-para-repensar-o-valor-de-sua-vida/

Entrevista com o Psicólogo Prof. Dr. Francisco Lima

Perfil do Prof. Dr. Francisco Lima

Prof. Dr. Francisco Lima

Prof. Dr. Francisco Lima

Coordenador do Laima

Francisco Lima é idealizador e Coordenador do Laboratory of Artificial Intelligence and Machine Aid (Laima) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). É licenciado e bacharel em Psicologia pela Unesp e Doutor em Psicofísica pela USP. Detém o título de Pós-doutor pelo Departamento de Entomologia, do National Museum of Natural History Smithsoniam Institute (NMNH- 2018), em Washington-DC. É certificado em Áudio-descrição, pelo Audio Description Institute, ADP/ACD (USA). É detentor dos prêmios: Prêmio Dra. Margaret Pfanstiehl Memorial em Áudio-descrição – Pesquisa e Desenvolvimento (2018); e Prêmio Barry Levine Memorial Award for Career Achievement in Audio Description (2016), conferidos pelo American Council of the Blind/Audio Description Project.

Professor Francisco Lima faz parte do Audio Description Advisory Committee, da Academy for Certification of Vision Rehabilitation and Education Profissionals (ACVREP), USA, 2019-2020. Desde 2002, é Professor Adjunto da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), onde ensina no curso de Psicologia e em licenciaturas diversas. Ministra palestras e presta consultorias nas áreas de inclusão da pessoa com deficiência, da acessibilidade, da tecnologia assistiva, da empregabilidade e da inclusão escolar/laboral e de lazer/cultura dessas pessoas. Atua na defesa dos Direitos Humanos das pessoas com deficiência e ministra palestras e oferece cursos e pareceres nessa vertente legal.

Professor Francisco Lima tem mais de uma década de experiência com o ensino e pesquisa no campo da tradução visual, com ênfase na áudio descrição de fenômenos/eventos ao vivo ou gravados, tendo ensinado centenas de áudio-descritores a produzirem roteiros de tradução visual, locucionarem áudio-descrições gravadas ou simultâneas e a prestarem consultoria em áudio-descrição.

Dr. Lima leva muito a sério o lema “Nada sobre nós, sem nós” e atua no combate das barreiras atitudinais, área sobre a qual se tem debruçado por décadas, tanto como campo de pesquisa, como de ensino e orientação.

Professor Francisco é um entusiasta do conhecimento e um humanista/inclusivista em essência.

(Fonte: https://laima.pro/conheca-nos/)

Saiba mais: http://audiodescriptionworldwide.com/who/sobre-francisco-lima/

OBS.: Respeitamos a Liberdade de Expressão de todas as pessoas. As opiniões aqui expressas NÃO refletem as da TV ESPAÇO HOMEM, sendo estas de total responsabilidade das pessoas aqui entrevistadas.

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/04/entrevista-com-o-psicologo-prof-dr-francisco-lima/

Entrevista com o Psicólogo, Filósofo e Teólogo Prof. Rubens Pedro Cabral

Perfil do Psicólogo, Filósofo e Teólogo Prof. RUBENS PEDRO CABRAL

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é pe.rubens-cabral_320.jpg
Prof. Rubens Pedro Cabral

Coordenador da CRB – Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional São Paulo
Missionário Oblato de Maria Imaculada da Província do Brasil, nascido em São Carlos-SP a 30/06/1953, vive em São Paulo a 42 anos.

Se formou em Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora Medianeira, Teologia pela Faculdade Nossa Senhora da Assunção, Psicologia pela UNISA – Universidade Santo Amaro – e fez Especialização em Atendimento a Pessoas Especiais pela USP.

Foi Pároco nas periferias de São Paulo durante 27 anos, atuou como Psicólogo por 25 anos, Professor Universitário na UNISA durante 15 anos.

Foi Provincial dos Oblatos de Maria Imaculada e atualmente é o Coordenador da Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional São Paulo.

Contato:

Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional São Paulo

Telefone: (11) 3141-2566

Site: https://www.crbsp.org.br/

E-mail: crbsp@crbsp.org.br

Ouça a entrevista: Rádio Espaço Homem – 2020-04-15 – Prof. Pe. Rubens Pedro Cabral

https://drive.google.com/file/d/1W6MSDCdfHmlVb-HLxhUdf2dR9DQymW9F/view?usp=sharing

OBS.: Respeitamos a Liberdade de Expressão de todas as pessoas. As opiniões aqui expressas NÃO refletem as da RÁDIO ESPAÇO HOMEM, sendo estas de total responsabilidade das pessoas aqui entrevistadas.

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/04/entrevista-com-o-psicologo-filosofo-e-teologo-prof-rubens-pedro-cabral-2/

A gestão e a liderança como funções essenciais para o bom funcionamento de toda a organização

Antes de entendermos quais são os tipos de líder, é importante compreendermos qual é o papel cumprido por ele dentro de um time. Muitas pessoas procuram o gestor na figura do líder, o que nem sempre acontece. Afinal, o líder nem sempre está no cargo de chefia, o que é um requisito para um gestor. Seu colega de mesa pode ser um grande líder dentro da sua equipe, por exemplo.

A visão sobre o papel do líder sofreu uma grande transformação nos últimos anos. Ele já foi entendido como alguém que simplesmente era capaz de exercer autoridade, o que, muitas vezes, tornava-o um autoritário.

Hoje, ele é visto como alguém que exerce uma hierarquia horizontal, abrindo espaço para diálogos. Para isso, ele delega estrategicamente as tarefas, entende o que ocorre no mercado, determina e engaja-se em metas, compreende quais são os recursos disponíveis e incentiva a colaboração de todos no alcance dos objetivos.

Quando uma organização de qualquer porte e tipo compreende o papel do líder e incentiva a liderança entre seus colaboradores, ela alcança mais produtividade, engajamento e retenção de seus bons profissionais. Com isso, aproxima-se de um crescimento sustentável, capaz de fazer com que ela colha bons resultados de maneira consistente.

Os principais tipos de líder

Cada um dos perfis mais comuns no mercado tem seus pontos positivos e negativos, o que também depende da natureza do negócio e do ritmo de trabalho. Por isso, é tão importante conhecer a si mesmo e trabalhar em seus pontos fortes e fracos. Entenda um pouco mais com o que preparamos a seguir.

  1. Líder servidor
    A liderança servidora está sempre trabalhando para atender às expectativas e necessidades dos membros do time. Ela busca entender do que as pessoas realmente necessitam e, mais importante, com mecanismos de escuta, o que elas não sabem que precisam. Por isso, esse líder também é conhecido por sua grande capacidade de empatia.
    Colocar-se no lugar dos outros para entender o que eles realmente precisam, bem como quais são suas dificuldades e seus recursos, é um verdadeiro trabalho contra o próprio ego. Por isso, muitas vezes, esse líder não é reconhecido como tal. É preciso ter muita paciência para praticar esse tipo de liderança com times numerosos.
  2. Líder liberal
    O líder liberal atua como um consultor, oferecendo liberdade para que as pessoas decidam como, quando e em que prazos realizar seus trabalhos. Para que isso dê certo, é preciso que os profissionais liderados saibam que tarefas precisam cumprir e quais são seus papéis para a geração de resultados.
    Portanto, mesmo que o líder aja de maneira liberal, ele precisa estar atento ao andamento de tudo, conduzindo boas decisões, e ser muito organizado. Caso contrário, ele passa a ser visto como desnecessário. Se você se identifica nesse papel, tenha em mente que objetivos claros são essenciais para qualquer perfil de liderança.
  3. Líder autocrático
    Para entender esse perfil, lembre-se de alguns filmes, como “Whiplash” e “O Diabo Veste Prada”. O líder autocrático toma as decisões de maneira autônoma, sem envolver quaisquer outros membros do time.
    Por centralizar todas as ações em si, exerce um dos tipos mais ineficientes de gestão, pois costuma amedrontar outros membros da equipe, traz muitas barreiras para o processo criativo e gera impactos diretos sobre a performance de todos. É comum que, em equipes com liderança autocrata, haja um grande volume de trabalho, pois as pessoas ficam apreensivas para pedir ajuda e delegar tarefas. Exercer a autoridade é importante, mas, sem a colaboração de seus colegas, você não colhe bons frutos.
  4. Líder democrático
    O líder democrático considera fundamental ouvir a opinião de todos, independentemente de qual seja a situação a ser resolvida. Por isso, ele faz com que o ambiente se torne fértil para o engajamento natural das pessoas, que se sentem parte do todo e motivadas para pensar em novas maneiras de resolver questões e para inovar. Os resultados, consequentemente, são bem melhores, especialmente se comparados aos de uma equipe liderada por alguém autoritário.
    É importante lembrar que esse tipo de liderança também tem seus problemas, e vale a pena se conscientizar deles para que sejam resolvidos coletivamente. No início, algumas pessoas podem ficar um pouco confusas com a dinâmica do grupo, já que boa parte das empresas não opera assim.
    É essencial que elas tenham, então, oportunidades de assistir às interações e ser treinadas para oferecer seus pontos de vista. Vale considerar também que algumas pessoas confundem democracia com autonomia e atropelam decisões coletivas. Dialogue e faça com que elas entendam que as diretrizes do grupo precisam ser respeitadas.
  5. Líder técnico
    O líder técnico tem e demonstra ter um conhecimento elevado, com muita capacidade técnica, referências a serem compartilhadas e habilidade para ensinar. Suas decisões são respeitadas e, especialmente nos momentos críticos, todos se sentem seguros por contar com ele.
    Essas características geram alguns problemas. Algumas pessoas se acomodam diante de um líder muito capacitado, dependendo dele para absolutamente todas as decisões e tarefas. Também é comum que, propositalmente ou não, a liderança técnica torne-se autoritária pela centralização das decisões. É preciso, portanto, que o conhecimento seja difundido e que as pessoas se sintam capacitadas para exercer seus papéis.
  6. Líder motivador
    Os líderes motivadores enxergam as capacidades das pessoas e encontram meios para extrair o máximo potencial delas. Eles têm uma atuação de grande apelo emocional e são naturalmente capazes de unir indivíduos, o que é fundamental em tempos de crise.
  7. Líder paternal
    Ele preza pelo relacionamento com a equipe por meio de relações mais fraternais. Proporciona um bom ambiente de trabalho, mas não se dá bem com retornos negativos, o que pode ser muito difícil para o aprimoramento dos colaboradores. Ele não está tão ligado ao resultado: seu principal foco é o emocional.
    Esse perfil é indicado para a resolução de conflitos. Contudo, ele apresenta desafios no momento de julgar decisões e no desenvolvimento da equipe, o que requer que ele trabalhe junto a outros perfis de liderança.

Entender quais são os tipos de líder é essencial para que organizações de qualquer porte reflitam sobre suas estruturas e sobre como aproveitar o potencial delas. Uma boa liderança é uma das principais características de uma instituição que valoriza seus colaboradores e deseja alcançar um crescimento sustentável, capaz de destacá-la no mercado.

Gostou do nosso conteúdo? Já que estamos falando em liderança, que tal aprender um pouco mais sobre o assunto?

Confira a nossa lista de livros e capacite-se para impulsionar seus resultados!

(Fonte: https://franklincovey.com.br/blog/tipos-de-lider/, data de acesso: 12/04/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/04/a-gestao-e-a-lideranca-como-funcoes-essenciais-para-o-bom-funcionamento-de-toda-a-organizacao/

Como trabalhar em casa – dicas para home office na quarentena

20/03/2020

Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a pandemia do novo coronavírus. Assim, empresas implementaram o home office como medida preventiva.

Algumas dicas para trabalhar em casa podem ajudar a ter um melhor desempenho. Para isso, a especialista em alta performance, Leila Arruda, sugere opções viáveis.

DICAS PARA TRABALHAR EM MODALIDADE HOME OFFICE

Leila aconselha manter os aspectos da rotina para que não se esqueça de que está trabalhando. Sendo assim, a especialista sugere que acorde no horário usual e tire o pijama. Afinal, ninguém vai trabalhar usando pijamas.

A principal orientação é tentar manter aspectos da rotina, para garantir a consciência de que, mesmo de casa, você está trabalhando. Procure acordar em um horário próximo ao que acorda normalmente, mantenha os hábitos de higiene e troque de roupa, pois passar o dia de pijamas pode trazer a sensação de que está em casa para descansar, e não para trabalhar.

EXPLICA

Mais do que isso, ela recomenda evitar a proximidade de televisores, uma vez que podem ser ótimos exemplos de distração. “Evite também ficar perto de televisores, camas e sofás, pois eles podem acabar atraindo a sua atenção”, ressalta.

Home office na quarentena

HOME OFFICE É A MELHOR OPÇÃO DE TRABALHO EM MEIO AO CORONAVÍRUS

Com o aumento de casos do coronavírus (Covid-19), companhias privadas, escolas, órgãos públicos do Distrito Federal e Instituições vem tomando uma série de medidas para conter a disseminação do vírus.

Neste cenário, empresas orientam que seus colaboradores trabalhem de casa, optando pelo home office. Assim, a modalidade que já é comum em alguns países como Estados Unidos, vem ganhando espaço no Brasil. De acordo com um estudo do IBGE, em 2018, apenas 5,2% dos brasileiros empregados trabalhavam em regime home office.

Segundo a Dra. Flavia Eadi de Castro, head de direito do trabalho da RGL Advogados, “o home office é aquele trabalho possível de ser realizado fora das dependências da empresa, mas que acontece dentro da residência do empregado”.

Além disso, ressalta a importância de que empresas que optarem pelo modelo home office deverão fazer mudanças nas cláusulas do contrato de seus colaboradores, garantindo segurança para ambas as partes.

Caso a empresa decida que é o momento de seus colaboradores trabalharem de casa, ela deve fazer um aditamento ao contrato do empregado e comunicá-lo que, a partir de agora, até as medidas serem contidas ele vai passar a trabalhar em home office.

REVELA A ADVOGADA
PONTOS QUE MERECEM ATENÇÃO NO HOME OFFICE

Primeiro, a Dra. Flavia Eadi de Castro indica que defina a jornada de trabalho com auxílio de entregas.

Quando se trabalha de casa o colaborador é quem faz o controle da sua jornada de trabalho, ele vai entregar o trabalho prometido, aquilo que ele faria no escritório. Tem empresas que pedem para a equipe se reunir uma vez por semana para entregar projetos ou definir os próximos passos, isso não descaracteriza home office, mas também deve ser estabelecido no contrato do colaborador.

CONTA A ESPECIALISTA

Sem horas extras, o que otimiza o custo para ambas as partes. De acordo com a Lei, o colaborador que faz home office não recebe hora extra, já que possui flexibilidade de horário, tempo e entrega.

Apesar dele economizar tempo por não precisar se deslocar, ele ainda tem gastos que devem ser combinados como a empresa, como internet, luz, telefone, necessidade de um computador. Tudo isso são despesas combinadas que não devem ser incorporadas no salário do colaborador, mas sim, custeadas e já combinadas no contrato.

ESPECIFICA

Ainda, segundo ela, essa crise pode abrir os olhos das empresas para um novo modelo de contratação. “Com essa situação crítica de saúde pública, muitas empresas começaram a implementar o home office, principalmente aquelas que tinham algum receio no modelo de trabalho, com a experiência e a visão na prática desse tipo de trabalho algumas companhias já pensam em implementá-lo pelo menos algum dia na semana, mesmo com o fim da crise”, finaliza.

(Fonte: https://falauniversidades.com.br/como-trabalhar-em-casa-dicas-para-home-office-na-quarentena/, data de acesso: 12/04/2020)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2020/04/como-trabalhar-em-casa-dicas-para-home-office-na-quarentena/