Ainda há profissões só masculinas, e, profissões só femininas?

Olá leitores! Olá leitoras!

Edição n° 4 – Junho de 2014

As mulheres estão buscando profissionalizarem-se mais nas áreas técnicas, industriais e no campo das exatas, informática, área financeira etc. Elas são a maioria que completa os estudos universitários, mas são as que estão mais desempregadas. Muitas demonstram que cuidados familiares estão em primeiro lugar e por tal motivo dificulta a carreira. Mas, e agora? Homens também estão se dedicando aos conhecimentos e ao trabalho que antes eram as mulheres que a eles se dedicavam, e lideravam estatisticamente?

Elas estão esperançosas em adquirir além do conhecimento mais oportunidades de melhores salários, e de carreira, mas o “velho ranço” de se desconfiar de mulher chefe (até de sua sexualidade se duvida “não é mulher, muito mandona!”, estereótipos e discriminação ainda predominam!

Eles estão considerando muito difícil, quase impossível cuidar e ensinar crianças, que são instáveis e desobedientes, e até acreditam que, realmente as mulheres são melhores que eles na área da educação.

E, acredite, eles sentem que os familiares “ficam desconfiados com o trabalho deles” junto das crianças, e ainda têm que “aguentar o preconceito e a discriminação” de algumas pessoas, que acabam “pensando que eles são gays”, por causa da escolha profissional.

Enfim, em pleno século 21, continuam as dificuldades para se “trabalhar no que gosta”, e se especializa, e, o conflito que atinge homens e mulheres, “ a língua do povo” que não evoluiu, ainda mais este estresse social para se enfrentar, “quebrar barreiras com paciência”, será que é uma “boa ferramenta” para se usar? De quem é a culpa? Falta a cultura e vivência do que ocorre em sociedades mais civilizadas, certas pessoas só acreditam, aprendem e copiam” aquilo em que é colonizada até a distância até onde o “dial de seu aparelho de televisão alcança, e só naquele canal que ainda consegue assistir”, todavia a vida e o mundo evoluem lá fora, o que se pode fazer? Mais do que nunca é preciso explicar o que é a “Caverna” de Platão.

Nesta edição estamos muito contentes, O ESPAÇO HOMEM, recebeu um artigo muito interessante com um a história de vida exemplar de um homem simples de fida modestíssima, lá no nordeste, que chegou a estar citado na revista FORBES em 2103, como o 46º homem mais rico do Brasil. Suas palavras e conceitos são uma aula de ensino superior, para cada um de nós, em seu título “ORGULHO DE SER BRASILEIRO” chama atenção o que ele cita: “o Brasil vive uma página da sua história como nunca se viu antes em nosso país”. Imprensa livre, judiciário independente, corruptos indo para a cadeia, investimentos em todos os setores siderúrgicas, refinarias, estradas, ferrovias, portos e aeroportos. O país é um canteiro de obras públicas e privadas. Nosso país, em breve será o celeiro do mundo; maiores produtores de proteína animal, soja e anualmente batemos recordes de produção e grãos. Há pouco tempo, um nosso ex-presidente da República alimentava o desejo de que o salário mínimo correspondesse ao valor de US$ 100 dólares, hoje é mais de US$ 300 dólares. Há dez anos atrás para se comprar um carro popular, um GOL 1000, por exemplo, se pagava mais de 150 salários mínimos, e, hoje se paga menos de 50. Estamos com o menor índice de desemprego da nossa história e do mundo.”

Estamos apresentando para você leitor e leitora com muito orgulho de brasileira/o, um grande homem empresário, que com sua lucidez e conhecimentos de Economia (formado pela Universidade Federal do Ceará), junto com seus 8 milhões de seus clientes e familiares, o sr. DEUSMAR QUEIRÓS, fundador e presidente do Grupo Pague Menos”, que confessa neste texto que: “o meu partido é o Brasil S/A, e é pela sua brava gente que tenho orgulho de ser brasileiro”.

Este artigo de autoria de Deusmar Queirós está completo a seguir e vem sendo divulgado em vários lugares, inclusive, recentemente no CORECON (Conselho Regional de Economia). Agradecemos a assessora de imprensa da rede de farmácias Pague Menos, sra. Cláudia Farias, pela autorização dessa edição, no ESPAÇO HOMEM.

Assim enviamos para você o abraço de nossa equipe ESPAÇO HOMEM que no segundo semestre já estará finalizando o grupo de seus conselheiros, e hoje, quem envia-lhe um grande abraço para você é a Elisabeth Mariano.

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/06/ainda-ha-profissoes-so-masculinas-e-profissoes-so-femininas/

Sugestões de Leituras

Saiba mais, basta clicar no link:

Homens x Mulheres – Por que eles estão ficando para trás…

http://super.abril.com.br/cotidiano/homens-x-mulheres-eles-estao-ficando-632124.shtml

Se tantos homens a mais são fecundados todos os dias, por que o mundo não está… “Os homens estão ferrando a sociedade, e não de um jeito bom”, diz ele… não apareciam nem entre o top 10 – elas queriam artes cênicas, música e educação. E eis o problema: computação e engenharia são as áreas que pagarão os…

Homens em serviços de cuidado de crianças – um artigo…

https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/download/10047/9236

de JJ Jensen

quatro áreas: serviços que forneçam cuidados para as crianças; licença para pais… uma participação maior por parte dos homens (no cuidado e educação das… Este texto começa descrevendo razões para a indicação de mais homens… que estão preocupados com cuidado infantil – desde o governo, as autoridades.

Cresce presença de homens em profissões “femininas”…

http://economia.ig.com.br/carreiras/cresce-presenca-de-homens-em-profissoes-femininas/n1238147123211.html

11/03/2011 – Muitas áreas, antes consideradas femininas, estão contando com a presença… Segundo Luiz Edmundo Rosa, diretor nacional de educação da… “Chama mais atenção uma mulher trabalhando em uma mina do que um…

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/06/sugestoes-de-leituras/

Orgulho de ser brasileiro

Nasci em maio de 1947, em Amontada, interior do Ceará. Cidade com menos de 3.000 habitantes, sem escola ou qualquer tipo de infraestrutura onde seus filhos pudessem vislumbrar um futuro melhor.

Em 1954, meu pai, um pequeno comerciante, mudou-se com a pequena família para capital com o objetivo de colocar o seu filho único na escola e um dia ser um doutor.

Aos 7 anos comecei a trabalhar vendendo frutas de porta em porta para ajudar a pagar a escola. Meu pai me dizia quanto custava cada dia de aula e que se possível, deveria sobrar um pouquinho para ajudar na comprados livros, da farda e do único par de sapatos. Aprendi a fazer contas muito cedo, quanto valia cada centavo e nunca mais parei de trabalhar o que não me impediu de realizar o sonho do meu pai me formando em Economia pela Universidade Federal do Ceará.

Passei minha infância e adolescência no pequeno comércio até que veio o primeiro emprego formal, na IBM do Brasil.

Fui professor universitário, entrei no mercado financeiro, montei a Bolsa de Valores do Ceará e em 1977, aos 30 anos, constituí a minha primeira empresa, a Pax Corretora de Valores.

Em 1981 dei início ao meu sonho de adolescência, ser um empreendedor varejista, montei a Pague Menos, primeira rede do varejo brasileiro presente em todos Estados inclusive no Distrito Federal, contando hoje com 700 lojas, mais de 17.000 colaboradores diretos e faturamento superior a R$ 4,4 bilhões de reais.

Ao completar 60 anos de trabalho ininterrupto me considero uma pessoa bem sucedida. Não pelo fato da revista Forbes de agosto de 2013 ter me colocado como o 46º homem mais rico do Brasil e sim pelo sucesso obtido nos segmentos mais importante para o ser humano, qual seja; o sucesso na família,na saúde, profissional, social e espiritual.

Com as bênçãos de Deus e a ajuda da minha querida esposa, Auricélia, com quem convivo há 42 anos, construímos uma bela família com 4 filhos e 14 netos. Tenho orgulho da minha trajetória e de uma forma toda especial sempre tive muito orgulho de ser brasileiro.

Vivi intensamente os últimos 50 anos. Vi o Brasil atravessar grandes desafios: revolução, inflação galopante, planos econômicos, problemas políticos de toda ordem, mas nunca deixei de amar o nosso país. Viajo muito pelo Brasil e para fora dele e a cada retorno constato que realmente o Brasil é um país “abençoado por Deus e bonito por natureza”.

Poucas semanas após o fatídico 11 de setembro estive nos Estados Unidos da América, inclusive fora de Nova York, e vi uma nação unida com bandeiras nas janelas como nunca tinha visto. Confesso que voltei com um sentimento de inveja, pois é indiscutível se reconhecer que brasileiros amamos o nosso país, mas não demonstramos, a não ser quando somos confrontados por estrangeiros, principalmente argentinos.

O Brasil vive uma página da sua história “como nunca antes se viu neste país”. Imprensa livre, judiciário independente, corruptos indo para cadeia. Investimentos em todos os setores; siderúrgicas, refinarias, estradas, ferrovias, portos e aeroportos. O país é um verdadeiro canteiro de obras publicas e privadas. Nosso país em breve será o celeiro do mundo; maiores produtores de proteína animal, de soja e anualmente batemos recordes na produção de grãos.

Há pouco tempo um nosso ex-presidente da república alimentava o desejo de que o salário mínimo correspondesse ao valor de US$ 100 dólares, hoje é mais de US$ 300, dez anos atrás para se comprar um carro popular, um Gol 1000, por exemplo, se pagava mais de 150 salários mínimos, hoje se paga menos de 50.

Estamos com o menor índice de desemprego da nossa historia e um dos menores do mundo. Mais de 40 milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza absoluta e passaram a ter acesso a bens e serviços antes desejos de difícil realização. Não sou filiado a nenhum partido. O meu partido é o Brasil S/A e é pela sua brava gente que tenho orgulho de ser brasileiro. Escrevo esta mensagem por dois motivos: o primeiro; para registrar a minha insatisfação em ver pessoa de bem, verdadeiros cidadãos que por falta de informação estão sendo influenciados a apoiar vândalos, marginais que a título de reivindicar seja lá o que for destroem o patrimônio publico e privado.

Não sou contra as manifestações mas existe a forma correta de ser feita, ordeira sem destruir o que foi construído com tanto sacrifício, até porque seja qual for o bem, este não é do governante ou do partido e sim de todos que direta ou indiretamente contribuíram para sua construção. Uma boa hora de protestar é no dia 5 de Outubro quando formos escolher os nossos representantes.

Segundo; se o brasileiro é apaixonado por samba e futebol, a sua primeira paixão tem de ser em receber bem a todos que vem a nossa casa. O brasileiro é conhecido no mundo inteiro como sendo um povo alegre e acolhedor, sempre pronto a dar uma informação com o sorriso que encanta. Países menores que o Brasil recebem até dez vezes mais turista que nos, chegou a hora de mostrarmos as nossas belezas naturais, o nosso bom humor, a nossa hospitalidade.

Desejo fazer um apelo aos nossos mais de 8,0 milhões de clientes e seus familiares que todo mês frequentam nossas lojas para fazer uma trégua e torcer pela seleção brasileira de tal forma que todos juntos de peito aberto e o coração a gargalhar possamos cantar… EU SOU BRASILEIRO/COM MUITO ORGULHO/COM MUITO AMOR ÔÔ.

Deusmar Queirós

Fundador e Presidente do Grupo Pague Menos

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/06/orgulho-de-ser-brasileiro/

As transformações do Direito de Família mudaram o comportamento masculino também

Olá leitores! Olá leitoras!

Edição n° 3 – Maio de 2014

Desde o novo Código Civil brasileiro de 2002 (artigo 1565 § 1º – (*)), os homens também puderam acrescentar o sobrenome de família da esposa em seu nome, e não apenas a mulher, conforme anteriormente.

Apenas em 2002, o novo Código Civil brasileiro estabeleceu que qualquer um dos cônjuges pode acrescer a seu sobrenome o nome de família do outro. E, aumentaram as estatísticas que demonstram que percentuais altíssimos de maridos querem adotar o sobrenome de família da esposa.

Também a atualização da regulamentação do §3º do art. 226, que reconhece a união estável entre homem e mulher como uma entidade familiar, e convertida em casamento por meio da Lei nº 8.971, de 29/12/94, e posteriormente pela Lei 9.278 de 10.05.96(*), trouxe novamente a luz das estatísticas que os homens em maioria continuam acreditando na união familiar, pois também surpreendem a quantidade de uniões estáveis.

Embora sob o manto da liberalidade, e avanços da tecnologia, ainda culturalmente o homem do século 21, quer ter sua família, encontrar sua mulher e filhos, mesmo após viagens, dias de trabalhos exaustivos competitivos, quer voltar para a própria casa, e encontrar um lar.

Neste dia 15 de maio, Dia Internacional da Família, que completa 20 anos de sua institucionalização pela ONU, trazemos nossa homenagem e reconhecimento ao valor dos homens para a composição de uma família.

Receba nossas pesquisas dessa edição e o fraternal abraço, Elisabeth Mariano e equipe ESPAÇO HOMEM.

(Fonte: http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=4550)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/05/as-transformacoes-do-direito-de-familia-mudaram-o-comportamento-masculino-tambem/

Os homens também sofrem por amor…

“Sim… acho que sim… que sofrem, pelo menos alguns. Pablo Neruda sofreu. Mas esse não conta, era poeta, e os poetas sabem amar e sofrer por amor como ninguém, porque o fazem através da poesia e isso permite-lhes esconderem-se através de meias palavras, meias verdades, escudam-se nas metáforas, nas hipérboles, dão o dito pelo não dito.

Mas a minha questão é: Como sofrem os Homens? Como exteriorizam a sua dor? Gostava de poder entrar dentro deles, conhecer os seus recantos mais profundos, conhecer aquele lado sensível que jamais desocultam, que guardam só para eles…

O que sentem eles quando perdem quem amam? Como manifestam a sua tristeza? Será que ouvem aquele CD? Que passam naquela rua? Como afastam eles os fantasmas da insonia? Será que fecham os olhos para nos ver, para sentir o nosso perfume, será que lutam por nós com todas as armas que têm?

Ou será que simplesmente se escudam através do orgulho e dizem: «Não faz mal, ela até nem não fazia o meu gênero e eu até nem estava muito arrebatado”… e procuram noutros braços, noutro perfume, a cura para a sua ressaca.

Seja como for, podemos ficar com a ilusão de que há Homens, como Pablo Neruda, que sofrem, que amam e que recordam que numa noite de Verão nos tiveram nos braços, que nos beijaram e nos amaram…”

“…
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo:
“A noite está estrelada, e tiritam, azuis os astros, ao longe”.
O vento da noite gira no céu e canta,
Posso escrever os versos mais tristes esta noite,
Eu a amei, e às vezes ela também me amou
Em noites como esta eu a tive entre meus braços
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito
Ela me amou, e às vezes eu também a amava
Como não ter amado seus grandes olhos fixos?
Posso escrever os versos mais tristes esta noite,
Pensar que não a tenho. Sentir que a perdi,
Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como o pasto no orvalho
Que importa que meu amor não pudesse guardá-la,
A noite está estrelada e ela não está comigo,
Isso é tudo…. ”

AUTOR: Pablo Neruda

(12 de fevereiro de 2007)

(Fonte: http://aspalavrasnuncatedirei.blogs.sapo.pt/26361.html)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/05/os-homens-tambem-sofrem-por-amor/

Efeito ‘viagra’ e afrodisíaco podem estar numa alimentação saudável

Por Jocelem Salgado

“Ser homem é o maior risco para a saúde”. A frase pode parecer um exagero, mas o alerta vem da Organização Mundial da Saúde, o órgão máximo no mundo que se dedica ao bem-estar das populações.

Os fatos explicam: na idade jovem, são os homens que mais morrem de acidentes de carro e assassinatos. Eles bebem mais, cometem mais imprudências, se envolvem mais em brigas, se ligam ao crime ou se acidentam no trabalho.
Aqueles que sobrevivem, chegam na meia-idade e entram na velhice sem nenhum cuidado médico. Enquanto as mulheres têm seus ginecologistas desde adolescentes, os rapazes só vão ao médico – geralmente ao pronto-socorro – em caso de acidente ou alguma crise.

A prevenção nunca foi uma preocupação entre a nossa população, por falta de hábito e da precariedade dos sistemas de saúde. Mas as mulheres, ao visitarem o médico com mais frequência, acabam prestando mais atenção a seu corpo e descobrindo doenças mais cedo, ou antes que elas apareçam.
Isso não acontece com o homem. É exatamente por isso que as sociedades médicas e a Organização Mundial da Saúde estão defendendo a ideia de que o adolescente homem também deve ter um médico que cuide de seu corpo como um todo.

Na prática, quando deixa de necessitar dos cuidados do pediatra, o jovem só verá um médico muito mais tarde, quando algum problema sério já está acontecendo, ou um acidente o leva ao pronto-socorro. Esse quadro está mudando aos poucos, especialmente entre os grupos de maior escolaridade e poder aquisitivo e que mais cedo começam a se preocupar com sua saúde e forma física. No geral, no entanto, ainda vale a regra de que médico e cuidados médicos só têm a ver com a doença, não com a saúde.

Em outras palavras, estamos querendo dizer que o adolescente precisa de um médico “cuidador”, assim como a menina adolescente e as mulheres têm o seu ginecologista, pelo resto da vida. Este médico poderia ser um urologista, ou mesmo um clínico geral.

Veja que esta não é uma posição apenas minha, mas de muitas sociedades médicas. O adolescente não pode deixar o pediatra e ficar longe de cuidados médicos por 30 ou 40 anos, como acontece. Seria muito melhor para sua saúde se tivesse alguém que o acompanhasse e o orientasse ao longo desse período. Veja o caso das doenças da próstata. A maioria dos homens ainda não se submete aos exames recomendados a partir dos 40 ou 50 anos, por preconceito, quando uma simples conversa com um médico de confiança poderia mudar esse quadro. Detectadas no início, doenças benignas ou malignas da próstata podem ser curadas na grande maioria dos casos.

Sexualidade e saúde

A saúde do homem passou a merecer mais atenção e mais espaço na mídia por caminhos que têm mais a ver com seu desempenho sexual, não com sua saúde. Com o surgimento dos comprimidos orais para disfunção erétil ou impotência – os Viagras, Cialis, Levitras e outros que virão – os laboratórios passaram a investir em pesquisas médicas que se dedicam a estudar e a entender as práticas e atividades sexuais dos homens.

Até agora, nada tinha sido feito nesse campo. Descobriu-se então o que já era esperado: que os homens tinham uma série de preconceitos sobre sexo, que acreditavam em mitos e informações totalmente errôneas e, especialmente, que não cuidavam ou cuidavam pouco da sua saúde.

Foram muitos estudos, mas a conclusão vem sendo unânime: as pessoas mais desinformadas, que visitam menos o médico, e por isso cuidam menos da saúde, formam o grupo que tem maior problema com a ereção. Conclusão: a impotência, ou disfunção sexual, e mesmo a falta de vontade ou libido, na grande maioria dos casos são resultados de outros transtornos físicos, de saúde. Pílulas para ereção podem ajudar, mas não vão resolver a origem dos problemas.

Alimentação e saúde

Não sou urologista, nem sexóloga, nem participei de pesquisas sobre as atividades e dificuldades sexuais entre homens ou mulheres. Mas como professora de nutrição e pesquisadora da relação entre alimentação e saúde, tenho muito a dizer sobre esse tema.

Quem não se alimenta bem, quem não nutre corretamente seu organismo, acaba tendo uma série de problemas de saúde. A saúde sexual é apenas um termômetro da saúde em geral. É um dos alarmes que disparam primeiro, mas poucas pessoas estão atentas a esse alarme. Ter dificuldades de ereção ou não ter desejo são questões que a maioria não conta aos amigos. Muitos não contam nem mesmo ao médico, sem falar que a maioria delas nem vai ao médico por essas razões.

Há uma tradição milenar relacionando determinados alimentos com o desejo sexual e mesmo com a ereção. Nada foi provado nesse campo até hoje. Mas há um afrodisíaco que faz efeito e que sempre contribui para o bom desempenho sexual: é a alimentação saudável, e que deve fazer parte do nosso cotidiano.

Quando digo que há uma série de alimentos que contribuem para a prevenção de doenças e mesmo o controle de certas patologias, estou dizendo que há receitas capazes de melhorar e garantir a sua saúde. E se você está mais saudável e com peso adequado, também terá uma atividade sexual mais intensa, mais prazerosa.

Quando alguém se sente bem física e psiquicamente – posso acrescentar o espiritualmente – esse alguém está mais disposto e mais capaz de praticar as atividades que o corpo (e a alma) lhe dão prazer. E o sexo é certamente uma das práticas que melhor revelam a boa relação do corpo com o espírito. E que só trazem bons sentimentos e energias a homens e mulheres.

Viagra e alimentação

Vamos deter nossa conversa num fato aceito por todos os médicos: que o prazer e o bom desempenho sexual estão diretamente ligados à saúde. E eu, representando os especialistas que estudam a alimentação e a saúde, posso dizer que seu desempenho em todos os campos da vida, do trabalho ao relacionamento sexual, depende do que você come.

A boa alimentação começa com a amamentação, que deve se estender por pelo menos seis meses, exclusivamente. Prossegue depois com os pratos variados e atraentes que devem ser oferecidos aos bebês, e a alimentação variada que deve fazer parte do cardápio das crianças. É nesta fase que aparecem as tentações dos junk foods, os big lanches e outros cardápios que lembram os sanduíches saborosos. Eles são perigosos porque oferecem sabor, dão a sensação de saciedade, mas têm muitas calorias e são pobres em fibras, vitaminas, e outros nutrientes importantes para nossa saúde.

O mais grave é que esses hábitos, adquiridos na infância e na adolescência, vão ser seguidos na vida adulta. É pouco provável que um jovem que não aprendeu a comer frutas, legumes e verduras – balanceados com algum alimento rico em proteína – venha a mudar seus hábitos na maturidade. O resultado é uma alimentação pobre que não cria defesas no organismo, e que precipita o aparecimento de doenças.

Mas bem antes de surgirem as doenças, o organismo dará sinais de que sua máquina não está recebendo o que necessita, e o que necessita, na maioria das vezes, é uma alimentação adequada.

Um dos sinais está relacionado à saúde sexual. Por envolver muitos preconceitos, esse tipo de sinal nem sempre é percebido, ou nem sempre é relacionado à saúde do organismo em geral.

Como vimos acima, esse é um engano comum a todos nós. Qualquer manifestação de que a vida sexual não vai bem, a causa a ser procurada está na saúde do organismo como um todo.

Ninguém tem problemas sexuais por acaso. Antes de procurar resolvê-los com comprimidos que estão à disposição nas farmácias, procure saber como anda sua saúde. E, antes de tudo, procure saber como você está se alimentando. A resposta para seu problema pode estar no estresse do seu cotidiano, que levam a refeições apressadas e nada saudáveis. Seu “viagra” e seu “afrodisíaco” podem estar numa alimentação mais saudável.”

(Fonte: http://www2.uol.com.br/vyaestelar/saude_sexual.htm)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/05/efeito-viagra-e-afrodisiaco-podem-estar-numa-alimentacao-saudavel/

Por ‘segurança’ de usuários, empresa na França lança ‘maconhômetro’

Publicado por Nelci Gomes

Publicado por Daniela Fernandes

Objetivo é permitir que usuários meçam presença da erva antes de dirigir e exercer atividades de risco

Uma empresa francesa lançou um teste de urina para medir a presença de maconha no organismo, que está sendo vendido em tabacarias em todo o país e também distribuído em algumas escolas por profissionais da área de saúde.
Segundo Marc Elie, proprietário da Elicole, que desenvolveu o Cannabis Verdict, o teste de detecção da maconha é uma novidade mundial.

O teste tem usos variados: permite que usuários motoristas possam verificar se há resíduos da droga no corpo, mas também pode ser usado por escolas ou empresas para saber se um aluno ou um funcionário consumiram maconha. O consumo da droga é proibido no país.

O produto foi lançado recentemente no Canadá e deverá chegar em breve ao Estados Unidos, onde já recebeu as autorizações necessárias para a venda. Ele também deverá ser distribuído em países da América do Sul, disse Elie à BBC Brasil.

O Cannabis Verdict é um teste de urina e o resultado demora no máximo 15 minutos para ser revelado. O preço é de 3,50 euros (cerca de R$ 11).

O kit inclui ainda um livro de 24 páginas, com informações sobre riscos à saúde e a legislação internacional em relação ao uso de drogas.

Na França, 100 mil testes de maconha já foram vendidos desde o lançamento, em fevereiro. Cerca de 7 mil tabacarias em todo o país vendem o produto atualmente, segundo o proprietário da Elicole.

“Estamos trabalhando também com a rede de ensino. Enfermeiras de colégios e liceus franceses utilizam o teste como uma ferramenta de prevenção”, afirma.
O Cannabis Verdict é destinado aos fumantes esporádicos de maconha, estimados em 4 milhões de pessoas na França, de acordo com o Observatório Francês de Drogas e Toxicomanias.

Isso porque resíduos de THC (tetrahidrocanabinol, a substância ativa da maconha) podem permanecer de 24 a 96 horas no organismo do fumante, diz Elie. Ou seja, o resultado de um consumidor regular será sempre positivo.

Cannabis Verdict é um teste de urina e resultado demora no máximo 15 minutos
O teste de maconha visa principalmente a segurança nas estradas. O objetivo é saber rapidamente se há resíduos de THC no organismo, para o caso de um eventual controle policial.

“Uma pessoa pode dar apenas dois tragos em um baseado e ter resíduos de THC no organismo durante quatro dias. Diferentemente do álcool, em que há um limite autorizado, no caso da maconha basta que o resultado seja positivo para ter implicações judiciais”, afirma Elie.

“É uma maneira de se autocontrolar e também se responsabilizar em relação ao consumo da maconha”, afirmou à BBC Brasil.

Na embalagem do Cannabis Verdict está escrita a frase “a sua vida é preciosa. Faça o teste antes de pegar o volante”.

Na França, um motorista com resíduos de THC no sangue perde seis pontos na carteira, sofre multa de € 4,5 mil (quase R$ 14 mil) e pode ser condenado a dois anos de prisão. Isso quando não há acidente. Se houver, a pena é de dez anos de prisão.

O teste de maconha também visa profissionais que exercem atividades de risco, como pessoas que trabalham em alturas e motoristas de caminhão, por exemplo.
Na França, uma empresa tem o direito de fazer regularmente testes de controle, como o bafômetro, em trabalhadores que exercem funções com risco de acidentes.
De acordo com a missão interministerial Contra as Drogas e Comportamentos de Adição, do governo francês, 20% dos trabalhadores do país utilizam psicotrópicos (que agem no sistema nervoso central), como álcool, maconha, cocaína e outras substâncias, incluindo medicamentos, como antidepressivos.

A Elicole, que desenvolveu o Cannabis Verdict (fabricado por um laboratório alemão), atua na área de prevenção contra as drogas por meio de palestras e cursos em grandes empresas e escolas francesas.

Elie, seu fundador, cumpriu, há 20 anos, pena de prisão por tráfico de drogas. “Fui ajudado por um procurador que havia atuado em casos internacionais, como o do traficante Pablo Escobar”, conta.

Ele responde a críticos que dizem que o produto poderia facilitar ou mesmo incitar o consumo, dizendo que “pelo contrário, o objetivo é conscientizar as pessoas para não ter comportamento de risco no volante nem no trabalho e lançar debates a respeito”.

Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/05/140505_teste_maconha_franca_pai_df.shtml

Publicado por Nelci Gomes

Inicio de vida acadêmica na Escola de Engenharia Agronômica – UFRB fazendo parte de alguns movimentos em busca pelo desenvolvimento

(Fonte: http://nelcisgomes.jusbrasil.com.br/noticias/118673618/por-seguranca-de-usuarios-empresa-na-franca-lanca-maconhometro)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/05/por-seguranca-de-usuarios-empresa-na-franca-lanca-maconhometro/

Indenização pelo atraso na entrega de imóvel

Quais são os seus direitos?

Publicado por Nicolau Waris

Com o “boom” na indústria da construção civil, sempre vemos novos lançamentos de imóveis residenciais e comerciais. Porém, quem resolve investir ou quer morar e decidiu comprar na planta buscando pagar menos, vem se deparando com o atraso constante por parte das construtoras para entregar os imóveis no prazo estipulado.

Daí surgem várias perguntas dos consumidores, e as mais frequentes são as seguintes. Vejamos:

Quando fica caracterizado o atraso na entrega do Imóvel?

O atraso na entrega do imóvel ocorre a partir da data prevista no contrato, sem prorrogação.

O que é cláusula de carência (tolerância de 180 dias para entrega do bem) ou prazo de prorrogação na entrega da obra?

Trata-se de cláusula manifestamente abusiva. Fere os princípios do equilíbrio contratual, pois só beneficia a construtora e boa-fé objetiva, uma vez que não configura a data da efetiva entrega do imóvel. Por se tratar de uma relação de consumo, a responsabilidade da construtora é objetiva, devendo suportar os riscos do negócio. “O contrato deve ser um instrumento de trocas úteis e justas”.

Portanto, nossos tribunais, vem decidindo pela ilegalidade dessa cláusula, e afirmam que a cláusula que permite o atraso na entrega da obra, sem justificativa suficiente, é de claramente abusiva. Não há qualquer contrapartida ao consumidor na demora da empreiteira, devendo aquele continuar adimplente com o contrato e suportar os custos da mora (tais como a impossibilidade de utilizar seu imóvel, e outras). Diante disso, essa cláusula de tolerância é corriqueiramente declarada nula.

Qual a solução jurídica?

Depende de cada caso. Mas de modo geral, o consumidor poderá pedir que seja o contrato desfeito, com recebimento de tudo que foi pago, corrigido monetariamente e acrescido de juros; Ou, a suspensão de eventuais pagamentos em aberto, cobrança de multa contratual, restituição em dobro da taxa paga indevidamente a título de corretagem, indenização por danos morais, indenização por danos matérias, perda do lucro esperado – aluguéis que deixou de receber e/ou aluguéis que vem pagando ante a demora na entrega, devidamente atualizados.

Como saber se tenho direito ou não?

A partir da data estipulada em contrato para entrega do imóvel o consumidor passa a ter direito a indenização, sem a contar com a prorrogação, que é cláusula considera na maioria das decisões como abusiva.

Portanto, confirmado o atraso, o consumidor já pode acionar o Poder Judiciário buscando a reparação indenizatória pelo descumprimento do prazo contratual. Essa confirmação pode ser através de uma correspondência da construtora informando o atraso, convencional ou eletrônica, ou mesmo a constatação visual do atraso do cronograma da obra, através de registro fotográfico.

Qual a vantagem de ajuizar a ação ainda na fase de construção?

Informamos aos consumidores que adquiriram imóvel na planta ou na fase de construção da obra, que a demora na entrega deste bem gera indenização por danos materiais e moral, além da restituição em dobro dos valores pagos a título da taxa de corretagem, com fundamento no artigo 42, § único do Código de Defesa do Consumidor.

Trata-se de ação de indenização em face da construtora que não cumpriu o prazo de entrega estipulado em contrato. A única forma de receber os valores é recorrendo ao Poder Judiciário.

É que nesta fase torna maior a possibilidade de se conseguir uma liminar para obrigar a construtora a pagar aluguéis desde o início do processo. Vale lembrar que o direito de receber aluguéis é apenas um dos direitos indenizatórios oriundos do atraso da obra.

E esse direito não depende de o consumidor estar efetivamente pagando aluguel, já que pode ser pedida na ação a renda locatícia que o consumidor deixou de receber, alugar já que poderia alugar o seu imóvel a terceiros, caso não houvesse o atraso. É o caso típico daqueles consumidores que compram imóveis para com objetivo de investir, ou ainda, aqueles que compram com a finalidade de residir, mas pelo atraso, estão pagando aluguel quando deveriam já está morando no imóvel.

Já houve a entrega das chaves, mas a obra atrasou! Ainda tenho direito?

Sim, mesmo após o recebimento das chaves em uma obra que atrasou, o consumidor continua tendo direito a mover ação indenizatória contra a construtora, pelo prazo de até 5 (cinco) anos após o início do atraso, ou seja, a contar do dia seguinte ao prazo contratual de entrega.

Quem mover uma ação, pode sofrer retaliação da construtora?

Este é o maior medo dos consumidores. Que ficam receosos de não receberem as chaves por causa da ação judicial. Esta possibilidade, simplesmente, não existe! Principalmente, se o consumidor estiver em dia com todos os pagamentos contratuais. Logo, não há justificativa legal para a construtora deixar de entregar as chaves.

Na verdade, normalmente ocorre o contrário. Tendo o consumidor ação judicial que cobra indenização por cada mês de atraso, é comum a construtora desejar entregar mais rápido as unidades com ação na justiça, simplesmente para reduzir o impacto da ação.

Quais os documentos necessários para propositura da ação?

Os documentos necessários para propositura são cópias simples do contrato de compromisso de compra e venda; Material utilizado na oferta do imóvel; Material de publicidade; Folhetos; Prospectos; Anúncios de jornais; Fotos; Ficha de cadastramento; Ficha de financiamento; Demonstrativos de pagamento; e-mails, etc. Portanto, quanto mais farto e robusto for o seu conteúdo de provas, melhor será para o advogado que você constituir para atuar no caso.

Qual o prazo para entrar com a ação?

O prazo para entrar com as ações pleiteando a reparação de danos é de 03 (três) anos, por força do disposto no artigo 206, § 3º, V, do atual Código Civil Brasileiro.

Qual o tempo de duração do processo?

Não há prazo definido em lei. Geralmente, este período varia em torno de quatro anos, mais ou menos, dependendo se houveram recursos no processo. No decorrer da ação, os valores devidos serão atualizados conforme Tabela e acrescidos de juros de mora de 1% ao mês até o efetivo pagamento.

O que alegam as construtoras?

As construtoras atribuem o atraso ao aquecimento do mercado imobiliário, caso fortuito e/ou força maior, chuvas, alagamentos, bem como, à demora do poder público em expedir o habite-se, documento necessário para a entrega do bem. Ocorre que, chuvas e problema de mão de obra fazem parte do dia a dia das construtoras.

São riscos da atividade que devem ser levadas em consideração quando estipulado o prazo para entrega do imóvel. A construtora tem a obrigação de indenizar o consumidor devido à atividade que realiza, aplicando-se ao caso a teoria do risco profissional, pois como recolhe os frutos da atividade, deve suportar os riscos do negócio.

Portanto, fique atento, se se sente prejudicado, não tenha medo! Consumidor consciente e informado deve buscar seus direitos!

Publicado por Nicolau Waris

Advogado; Pós-graduado e especialista em Direito e Processo do Trabalho pela UNAMA; Conta com escritório localizado na capital

(Fonte: http://nicolauwaris.jusbrasil.com.br/artigos/118241128/indenizacao-pelo-atraso-na-entrega-de-imovel)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/05/indenizacao-na-entrega-do-imovel/

Os curiosos e sábios comentários em relação ao lançamento Espaço Homem

Olá leitores! Olá leitoras!

Edição n° 2 – Abril de 2014

Sem dúvida, os homens em geral apreciaram a ideia de junto com o ESPAÇO MULHER, estar também o ESPAÇO HOMEM.

Agora vamos às reações deles:

Percebe-se que há dois tipos de preocupações. A primeira é sobre o conteúdo que será divulgado, então questionaram: “O que é que vão escrever ali, é para nos prejudicar ou é para nos orientar em relação às leis, acontecimentos, assuntos que precisamos compreender em relação às mulheres, família etc?”

E a segunda preocupação é que se eles vão poder colaborar também, se as mulheres vão gostar que haja este ESPAÇO HOMEM para eles também, enfim, estão preocupados com o que as mulheres irão pensar e comentar.

Porém, o que mais surpreendeu-nos foi uma alegria em saber como podem colaborar, alguns ficaram até mais amistosos, e acreditam que também os ajudaremos no que precisam se atualizar mais, “eram só as mulheres que estavam tendo este privilegio!” Têm preocupação se alguém nos molestar por isto, e disseram que fale em primeiro lugar com eles, querem saber tudo para ajudar (gente, que apoio de homens!).

E há aqueles desconfiados, sorriso maroto, e já vão dando o aviso, “cuidado com o que vai publicar, nesta hora não vai ter autoridade masculina para te defender” (pode isto em pleno século 21, ameaças por insegurança, o que será que temem tanto, não é minha gente!).

Enfim, eis-nos aqui na edição número 2 (dois) e, no mês de maio já se iniciam as reuniões com alguns destes homens colaborativos para um estudo continuado, em prol do êxito do ESPAÇO HOMEM.

Agradecemos também a compreensão da maioria das mulheres, os sorrisinhos maliciosos sobre os conteúdos que serão divulgados, mas que consideraram justo que isto ocorra. Pois, acreditam que o ESPAÇO HOMEM é ao lado do ESPAÇO MULHER e vice-versa.

Leia as notícias, artigos e eventos que pesquisamos nesta edição para você.

Receba nosso fraternal abraço, Elisabeth Mariano e equipe ESPAÇO HOMEM.

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/04/os-curiosos-e-sabios-comentarios-em-relacao-ao-lancamento-espaco-homem/

Editora Aleph anuncia o lançamento do livro Homens Difíceis

março 14, 2014

“A editora Aleph anunciou hoje o lançamento do livro Homens Difíceis – Os bastidores do processo criativo de Breaking Bad, Família Soprano, Mad Man e outras séries revolucionárias, de Brett Martin.

Homens Difíceis

Esta obra acompanha a produção de grandes seriados pelos bastidores. Nela o leitor confere propostas, decisões, jogadas de sorte e coincidências que levaram a criação destes grandes seriados que se tornaram divisoras de águas na história do entretenimento.
De acordo com a editora, é um livro essencial para fãs de cinema e TV. E pelo que pudemos ver sobre a obra, realmente despertou nosso interesse. Afinal, nada melhor do que se aprofundar um pouco mais e descobrir o que rolou por baixo do pano para que essas maravilhosas séries se tornassem realidade.”

O livro já está disponível nas livrarias e tem preços de R$ 35 até R$ 54.

Veja fotos e leia matéria completa no link abaixo.

(Fonte: http://geekness.com.br/homens-dificeis-anunciado/, data de acesso 10/04/2014)

Link permanente para este artigo: https://espacohomem.inf.br/2014/04/editora-aleph-anuncia-o-lancamento-do-livro-homens-dificeis/